Archive for outubro \30\UTC 2008

O primeiro Globo Esporte exibido

10/30/2008

Veja um trecho do primeiro Globo Esporte exibido em 1978:

Anúncios

Vinhetas

10/30/2008

Veja a seguir um vídeo com algumas vinhetas esportivas da televisão brasileira:

Jornalismo Esportivo e Televisão

10/30/2008

O tempo na televisão não demorou a ser preenchido com a veiculação de noticiário esportivo. Em 1950 a TV Tupi exibiu uma reportagem sobre um jogo entre Portuguesa de Desportos e São Paulo, considerada a primeira manifestação do jornalismo esportivo na televisão brasileira.

Até o início dos anos 70 as experiências em jornalismo esportivo na televisão eram parte dos noticiários gerais. Não havia uma boa estrutura para a cobertura esportiva. Em parte porque a televisão brasileira ainda passava por um período em que a tecnologia disponível não oferecia grandes recursos e em parte porque o esporte no Brasil também não dispunha de uma organização efetiva e de uma cultura que lhe permitisse aproveitar uma maior parceria com o veículo. Mesmo assim, a televisão brasileira, em especial a TV Globo, já levava para o vídeo reportagens com a proposta incorporada a partir dos modelos que começavam a chegar dos Estados Unidos e que faziam eco às possibilidades às quais Nelson Rodrigues se referia em suas crônicas para a reportagem esportiva.

A cobertura de grandes eventos era feita com equipes muito reduzidas para os padrões atuais. Até aquela época se fazia televisão com equipamentos de cinema. A chegada do video-tape emprestou mais agilidade e mais possibilidades à cobertura esportiva no meio audiovisual. Inspirado no modelo do programa norte-americano ABC Sports, a Globo colocou no ar em 1973 o programa semanal Esporte Espetacular, com uma proposta editorial que se mantém até hoje com algumas alterações proporcionadas, sobretudo pela tecnologia: unir jornalismo e entretenimento no noticiário esportivo. A matéria prima do Esporte Espetacular, Notícias relacionadas majoritariamente ao futebol e suas celebridades. A televisão brasileira passou a abrir mais espaços para os esportes amadores a partir das Olimpíadas de Montreal, Canadá, em 1976.

Texto retirado do artigo da Li-Chang Shuen Cristina Silva Sousa. Mestranda do Programa de Pós-Graduação em Comunicação da Universidade Federal de Pernambuco.

Um pouco da história do telejornalismo

10/30/2008

Imagens do Dia foi o primeiro telejornal brasileiro. Nasceu com a  TV Tupi de Assis Chateaubriand (Diários Associados) na primavera de 1950, exatamente no dia 19 de setembro. Durou um ano. Tinha um formato simples: o locutor Rui Resende produzia e redigia as notícias. Algumas notas tinham imagens feitas em filme preto e branco, sem som.

Mas o primeiro jornal de sucesso da televisão brasileira foi o Repórter Esso, também da Tupi. Ficou no ar de 17.06.53 até 1970, com sua inolvidável vinheta de abertura (“Aqui fala o seu Repórter Esso, testemunha ocular da História”), apresentado por dois destacados locutores de rádio: Kalil Filho e, depois, Gontijo Teodoro.Veja um video sobre o Repórter Esso:



Entretanto, no final da década de 60, as inovações tecnológicas importadas dos EUA, entraram no telejornalismo brasileiro e o Jornal Nacional, da Rede Globo de Televisão, criado por Armando Nogueira, estreou em 1º de Setembro de 1969, tornando-se líder de audiência e referência da imprensa nacional. Foi o primeiro a apresentar reportagens em cores, o primeiro a apresentar reportagens internacionais via satélite no instante em que os fatos ocorriam. O estilo de linguagem, a narrativa, a figura do repórter, o formato… tinham os telejornais americanos como modelo.


Em 1977 a Globo São Paulo colocou no ar um jornal de serviço: Bom Dia São Paulo, que até hoje vai ao ar de segunda a sexta, às 7h da manhã. Também incorporou novas tecnologias:  foi o primeiro a usar a UPJ (Unidade Portátil de Jornalismo) com repórteres entrando ao vivo de vários pontos da cidade, transmitindo informações de serviço como tempo, trânsito, movimentação da cidade, aeroporto etc. São características que permanecem até hoje. O sucesso deu origem ao Bom Dia Brasil, em 1983, que vai ao ar logo após o “Bom Dia” de cada praça, com o noticiário político gerado em Brasília.

A história do telejornalismo brasileiro destaca, também, o TJ Brasil, lançado em 04.09.1988, no Sistema Brasileiro de Televisão-SBT (de Silvio Santos). Também se inspirou no formato americano ao inovar com a emblemática figura do âncora Boris Casoy, que saiu do jornal impresso e logo se acertou com a TV, conquistando seu espaço e seu público. Em meados de 1997 Casoy foi para a TV Record.

Também em 1997 a televisão brasileira ganhou outro jornal importante, o Jornal da Band, igualmente influenciado pelos costumes americanos, apresentado por Paulo Henrique Amorim, com um estilo forte e opinativo, com informações exclusivas e ao vivo.